Batala Mundo

 


Ritmo é o fundamento da música.  É uma experiência sensorial que começa no útero ao ouvir a batida do coração da nossa mãe.  A percussão não precisa de tradução e pode reunir pessoas de diferentes nacionalidade, sexo, idade, cor, forma, crença... e mostrar quão iguais realmente somos.

 

O percursionista e produtor, Giba Gonçalves, escreveu em 1997, o primeiro capítulo, Batala Paris, do que se tornaria um movimento mundial de percussão afro-brasileira - Batala Mundo.

Tocando um estilo chamado samba reggae (originado na cidade natal de Giba, Salvador - Bahia) o Batalá explodiu nas cenas culturais e artísiticas europeias.

Hoje, o Batalá é uma associação mundial com mais de 1.000 percussionistas e é um movimento vivo, onde algumas irmãs estão dormentes (como Alemanha, África do Sul, Portugal), e outras em expansão por todo o mundo: Inglaterra, Bélgica, Brasil, País de Gales, Áustria, EUA, Guadaloupe, Grécia, Netherands, Espanha, Argentina, Martinica, México, Suíça, Austrália.

As bandas têm entre 10 e 200 integrantes. Todas compartilham os mesmos figurinos, instrumentos, coreografias e, claro, o repertório musical composto por Giba mas cada banda-irmã é auto-organizada e auto-governada, e usa a plataforma artística e cultural compartilhada do Batala Mundo para se conectar em vários países e conectar-se às necessidades exclusivas de suas comunidades locais.

A cada ano, os membros de todas as bandas do Batala se reúnem para aprender novas peças, trocar conhecimentos, bem como comemorar! O repertório musical e artística comum facilita a participação dos membros em eventos Batala globalmente, incluindo Notting Hill Carnival, Dia de los Muertos Festas em Tepoztlán, Carnaval brasileiro e a tradicional Lavagem do Bonfim onde os membros Batala se juntam à nossa irmã bloco-afro, Cortejo Afro, em Salvador.

Imprimir Email